Andrés Sanchez

Como boa parte dos brasileiros, Andrés Sanchez é descendente de imigrantes. Seu pai veio da Espanha para o Brasil nos anos 1950 – “com uma mão atrás e outra na frente”, registra o deputado – e se fixou no estado de São Paulo.

Nascido em Limeira (SP), Andrés trabalhou em mercados e Ceasas dos 12 aos 26 anos. “Uma vida lutadora como a de todos os brasileiros”, ressalta o petista.

Seguindo a tradição da família, de esquerda e sempre envolvida nos movimentos sindical e popular, Sanchez foi presidente da Associação dos Ceasas de Campinas (SP) e diretor da Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento.

Andrés dirigiu uma empresa de embalagens plásticas por mais de 15 anos. O empreendimento foi crescendo e tornou-se um dos líderes no mercado. Em 2001, participou da fundação do Instituto Sol, que desenvolveu projetos sociais com comunidades carentes.

Frequentou e militou no Corinthians desde os 5 anos de idade, até se tornar conselheiro vitalício (1997) e presidente (2007/2011) do clube mais popular do estado de São Paulo.

Filiado ao PT desde 1981, foi eleito deputado federal nas eleições de 2014, alcançando 169.834 votos, sendo o mais votado entre os candidatos petistas em São Paulo.

Andrés Sanchez considera que a base do PT está muito distanciada dos mandatos do partido e não recebe destes o tratamento adequado. “Nós temos que resgatar e dar mais atenção à base do partido”, enfatiza.

Pretende dedicar o seu mandato para aperfeiçoar a legislação e as políticas públicas no esporte, mas também lutará para reformar o sistema tributário brasileiro. “Infelizmente, quem mais paga imposto nesse País são os pobres e a classe média baixa, enquanto qualquer milionário pode sonegar. É um sistema muito injusto que precisa ser mudado”, explica o deputado.