Nascido em Salvador, no bairro de Baixa de Quintas, Jorge Solla é graduado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1984), Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia (1993) e Doutor pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Solla é casado com a enfermeira Marília Fontoura há 26 anos e tem dois filhos.

Foi Secretário Municipal de Saúde de Vitória da Conquista (1999 a 2002), Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde do Ministério da Saúde (2003 a 2005) e Secretário da Saúde do Estado da Bahia (2007 a janeiro de 2014).

É médico pesquisador da Universidade Federal da Bahia e autor de inúmeros livros e artigos sobre gestão da saúde. Iniciou sua militância política em 1979 durante o Congresso de Reconstrução da União Nacional dos Estudantes (UNE), tendo sido presidente do Diretório Acadêmico de Medicina e diretor do Diretório Central dos Estudantes da UFBA.

Participou da fundação do Partido dos Trabalhadores na Bahia, sempre militando na área de saúde, lutando pelo fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Teve atuação no movimento sindical e na direção estadual do PT. Nos últimos 15 anos, tem se dedicado a atuar em gestão da saúde em administrações petistas.

À frente da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, construiu cinco novos hospitais, contemplando diversas regiões da Bahia e disponibilizando mais de 1.400 novos leitos hospitalares; disponibilizou novos leitos de UTI, triplicando o número existente na rede SUS no Estado; criou o Programa Saúde em Movimento, que realizou mais de 140 mil cirurgias de catarata e 400 mil consultas oftalmológicas; triplicou o número de Centro de Especialidades Odontológicas (CEO); criou o programa de Rastreamento de Câncer de Mama que já beneficiou mais de 150 mil mulheres; promoveu a expansão do SAMU 192, hoje atendendo mais de 10 milhões de baianos.

Programa de Internação Domiciliar, hoje com 26 equipes e mais de mil pacientes atendidos por mês; beneficiou mais de 90 mil pessoas com o Programa Medicamento em Casa; entregou mais de mil novos postos de Saúde da Família em toda a Bahia; recriou a Bahiafarma, depois de 18 anos fechada; ampliou em mais de 127% o número de Centros de Atenção Psicossocial (CAPs); construiu o Hospital do Subúrbio, primeira Parceria Público Privada (PPP) hospitalar do Brasil e inaugurou 18 Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), atendendo diversas regiões do estado.

Eleito deputado federal em 2014, continuará, na Câmara, sua luta em prol do fortalecimento do SUS e da saúde em geral, bem como de áreas e temáticas afins.