Lula Pelo Brasil – Diário da Caravana por Minas Gerais

pt.org.br
outubro 28
BocaiúvaMG
DiamantinaMG
Foto: Ricardo Stuckert
Visita ao projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM
Visita ao projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM

Agricultura Familiar de Montes Claros alavancou após Lula

Produtores de alimentos orgânicos começaram a investir em tecnologias de irrigação após programas como Pronaf, PAA e PNAE

Agricultura familiar -Montes Claros

Muitos nunca imaginaram que a agricultura familiar poderia ter um espaço tão importante em todo o Brasil. Depois dos governos do ex-presidente Lula, isso mudou. Hoje, a agricultura familiar é responsável pela alimentação de milhões de brasileiros. Nesta sexta, dia do aniversário do ex-presidente, ele estará em Montes Claros para ver de perto essas mudanças! Veja no vídeo!#LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais

Publicado por Partido dos Trabalhadores em Sexta, 27 de outubro de 2017

Na cidade de Monte Claros, em Minas Gerais, os agricultores familiares João Simael da Silva e Uéverton Santos Feitosa mostram como políticas públicas bem elaboradas transformam a vida no campo e aumentam a produtividade, de maneira saudável e ecológica.

A cidade é a oitava parada da caravana de Lula Pelo Brasil, na etapa Minas Gerais. Em Montes Claros, os agricultores se organizaram em torno da Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros da Região do Pentáurea (ASPROPEN), que reúne cerca de 120 famílias.

Por conta de políticas públicas como o Pronaf – programa de crédito para pequenos produtores, PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, que abastece o Restaurante Popular e a rede socioassistencial do município e PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, a associação e seus participantes começaram a expandir a produção.

“Nós não tínhamos valor até que veio a época de Lula”, conta Simael. “Foi uma coisa que eu nunca imaginei na minha vida, na época de Lula eu ouvi falar, agricultura familiar. Aí que veio a agricultura família, nós tivemos vez”.

Kamilla Ferreira/Agência PT

Simael exibe seus morangos irrigados pela técnica de micro gotejamento

“Antes, se a gente passasse na porta de um banco, a gente era suspeito, era bandido, depois o banco abriu as portas com o Pronaf. Eu mesmo melhorei a irrigação, botei energia na irrigação, coloquei gotejamento, economizando água”.

“Com meus 17 hectares e meio, também peguei nove famílias, botei eles aqui dentro e hoje todos tem seu carro, sua casa boa, e levam uma vida tranquila”. Toda a produção na propriedade de Simael é feita colaborativamente, com divisão dos frutos do trabalho.

Hoje, Simael é pioneiro na plantação de morangos orgânicos no norte de Minas, além de plantas como chuchu, tomate e pimentão, sem uso de agrotóxicos. Ele destaca que, além do apoio financeiro, o governo de Lula também deu apoio técnico.

“A gente teve acesso ao Sebrae na época de Lula. No instituto de tecnologia teve um moço do Nordeste que trouxe o projeto mandala [de agricultura autossustentável] para a nossa região, a gente começou a adquirir algumas técnicas, como usar o cabinho do pirulito para fazer um micro aspersor e molhar as plantas”

“Daí por diante a gente foi buscando as tecnologias, nós tivemos acesso aos créditos, ao dinheirinho. A gente até sabia que existia mangueira de gotejamento, mas não tinha condições de comprar, de fazer isso. Foi no governo de Lula que nós tivemos todas as condições para a gente produzir”.

Kamilla Ferreira/Agência PT

João Simael da Silva

Simael explica que o conjunto das políticas públicas criadas no governo de Lula atuaram a favor do pequeno agricultor, com destaque para o Luz Para Todos.

“Há poucos tempos, a gente ainda falava em querosene, porque a lamparina era com querosene. Lula botou Luz Para Todos. Porque esse pessoal cresceu? Porque além de ter a luz, podia comprar uma bombinha, levar no seu córrego, fazer a irrigação e produzir. Isso que alavancou realmente e pegou o pobre, que começou a se equilibrar”.

O agricultor ainda destaca que, nos governos do PT, muitos moradores da zona rural passare a ter acesso àeducação, inclusive seus filhos. “Veio o interesse de pegar os filhos pretos, índios e pobres e botar na faculdade. Na nossa região, a maior parte dos jovens está na faculdade”, afirma.

“Eu tenho um filho que terminou o mestrado, é contador do Instituto Federal, da reitoria. Tenho uma filha que é do Estado. A gente não tinha a expectativa de pagar uma faculdade para eles, e hoje eles estão aí, concorreram com os ricos, passou no concurso porque teve oportunidade, o filho do pobre teve oportunidade de estudar e concorrer com os filhos dos barões”.

Kamilla Ferreira/Agência PT

Uéverton Feitosa, conhecido como Baiano

Conhecido como Baiano, Uérverton Feitosa se compara a Lula, pois, como o ex-presidente, saiu de seu estado natal por conta da seca, em busca de oportunidades.

“Eu comparo a minha vida um pouco a de Lula, porque quando a gente sai do Nordeste, sai em busca de algo melhor, na época os governos não ofereciam, então a gente tinha obrigação. Quando vejo daquela história de Lula, que saiu de lá com pau-de-arara e tudo, e fez a revolução que ele fez, eu tenho um pouquinho dele”.

Após trabalhar 18 anos em um restaurante na região, Uéverton ficou desempregado e com a ajuda do sogro iniciou uma pequena horta, que hoje produz mais de 17 mil pés de alface, entre outras culturas.

“Se não fossem esses programas do governo, se não fosse esses investimentos, principalmente do Banco do Brasil, e do Banco do Nordeste, hoje a gente não estava trabalhando na agricultura família”.

Ele afirma que o PNAE e o PAA foram as políticas mais importantes para garantir o sucesso da empreitada, assim como o Pronaf. “Essas políticas que deram certo, a gente pode ir no banco, pegar um empréstimo com 3 anos de carência e foi aí que alavancou tudo”.

Kamilla Ferreira/Agência PT

Uéverton guarda com carinho panfleto com os rostos de Lula e Dilma

“Peguei 15 mil para plantar 100 covas de chuchu, e dessas 100 eu cheguei a 800 covas”, conta ele. “Hoje estou pagando meus empréstimos certinho, mas até quando, não sei. Esse governo que está aí cortou 95% do PNAE, e praticamente 95% do PAA, então está difícil a gente trabalhar”.

Fazendo uma referência à perseguição que o ex-presidente sofre por parte do Judiciário e da imprensa, Simael afirma que “Lula é culpado de botar os filhos de pobre nas faculdades. O Lula é culpado de tirar o povo dos ranchos. Eu conheço o povo que mora aqui e 30% morava em palhoça, hoje todo mundo mora em casas boas, ele é culpado disso”.

Segundo Simael, “ele é culpado demais porque agora os ricos têm que trabalhar, mas eles não querem, querem pegar os pobres para trabalhar para eles”.

Por Pedro Sibahi, enviado especial à caravana Lula pelo Brasil em Minas Gerais, para a Agência PT de Notícias

Ao som da viola, Lula visita projeto da Aspropem

Parada da caravana para visita ao projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM. #LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais

A post shared by Partido dos Trabalhadores (@pt13_oficial) on

@luizinacioluladasilvaoficial durante parada em Olhos D’água #LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais Fotos Ricardo Stuckert

A post shared by Partido dos Trabalhadores (@pt13_oficial) on

Foto: Ricardo Stuckert
Lula visita projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM
Lula visita projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM

Bocaiúva abraça Lula!

O ex-presidente @luizinacioluladasilvaoficial sendo recebido pela população de Bocaiúva! #LulaPorMinasGerais #LulaPeloBrasil

A post shared by Partido dos Trabalhadores (@pt13_oficial) on

Foto: Ricardo Stuckert
Lula participa de ato cultural do Alto Jequitinhonha em Diamantina
Lula participa de ato cultural do Alto Jequitinhonha em Diamantina

Em Minas Gerais, Lula defende a educação como salvação do Brasil

Ex-presidente participou, neste sábado (28), de ato em defesa da educação como parte da agenda da caravana Lula pelo Brasil, etapa MG, em Diamantina

Lula por Minas Gerais: Ato em Diamantina

Veja como foi o ato pela educação, em Diamantina, com a presença do ex-presidente Lula, a presidenta eleita Dilma Rousseff e o ex-ministro da educação Fernando Haddad.Acompanhe a cobertura completa da Agência PT de Notícias: http://bit.ly/2yErqoI#LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais

Publicado por Partido dos Trabalhadores em Sábado, 28 de outubro de 2017

educação é a salvação do futuro do Brasil. Esse é o pensamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele esteve, neste sábado (28), em Diamantina, onde participou de ato em defesa da educação durante a caravana Lula pelo Brasil, etapa Minas Gerais. “O mundo que eu quero construir é o mundo que as pessoas terão igualdade de oportunidades. O dinheiro para a escola é investimento e é a única coisa que pode garantir o futuro do Brasil”, disse.

“A ascensão incomoda. Nós vamos incomodar mais porque a gente quer que o pobre cresça mais, tenha mais estudante na universidades, nos IFET, fazendo Ciência Sem Fronteiras. A gente não tem vergonha de ser pedreiro, borracheiro, mas nós não podemos aceitar a ideia que a inteligência está ligada à origem social”, afirmou Lula.

Ele lembrou que não tem diploma universitário e que José Alencar, seu vice-presidente, também não tinha. “A educação é uma coisa sagrada pra mim, logo eu que não tenho diploma. O alencar não tinha. Logo nós, que já passamos pela história como o governo que fez mais universidades na história do País”.

Ricardo Stuckert

Governador de Minas, Fernando Pimentel, ex-presidente Lula e a presidenta eleita, Dilma Rousseff

Para o ex-presidente, a “moda agora é acusar Lula”. “Eu não sei quem já foi mais acusado que eu. Esses dias eu fui numa ocupação que tem em São Bernardo e eu ofertei ao movimento o tal do triplex que dizem que eu tenho no Guarujá. Depois, eu quero que vcs peguem a chácara que eles dizem que é minha e usem também. Até o recibo do aluguel, eles dizem que eu não pago”, disse.

Em um ato em pela educação pública de qualidade, da ampliação do acesso ao ensino superior, Lula foi homenageado por diversos estudantes da Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri.

Ele recebeu flores chamadas “sempre viva”, em homenagem à Dona Marisa Letícia. “Esta linda homenagem que prestamos aqui a esse homem, ao amigo dos estudantes brasileiros, é a nossa mais singela forma de agradecimento por esses milhares de jovens que puderam utilizar os bancos das universidades que antes eram para poucos. Hoje a gente também pode disputar uma vaga nas universidades”, disse a estudante Luana Ramalho.

“O combustível do Lula é o povo!” Com essa fala, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disse que o ex-presidente é um ser “incansável”. “Desde segunda Lula está conosco percorrendo o nosso estado. Esse homem é incansável. Sabe qual combustível do Lula? é povo! É por isso que ele está aqui, firme igual uma rocha. Quando mais batem nele, mais forte ele fica no nosso coração”.

Pimentel lembrou que o ex-presidente Juscelino Kubitschek nasceu em Diamantina e, assim como Lula, nunca esqueceu do povo brasileiro. “A mesma história que aconteceu com Juscelino acontece agora com Lula. Perseguem, mentem”.

O ânimo da caravana e o carinho com que o ex-presidente Lula tem sido recebido pelo povo em Minas Gerais foi elogiado pela presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

“Isso anima a gente, repor nossas energias para que a gente continue em Brasília com tanta luta. Não entendem porque Lula recebe tanto carinho, está à frente nas intenções de voto. O povo tem memória, o povos sabe o que o Lula fez. Ele governou o país com a cabeça do povo. O Lula pisa onde o povo pisa”.

Em sua fala para mais de 10 mil pessoas que compareceram ao ato, que gritavam “Dilma eu te amo”, a presidenta eleita Dilma Rousseff disse ter muito orgulho de estar em Diamantina junto ao povo. “Aqui, nós conseguimos fazer muitas transformações. Tenho orgulho da capacidade da imensa comunidade do Vale que tem conquistado muitas coisas que a gente não estava vendo ocorrer no passado”, disse Dilma.

Ato em defesa da Agricultura Familiar, em Bocaíuva #LulaPeloBrasil #LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais Foto: Ricardo Stuckert

A post shared by Partido dos Trabalhadores (@pt13_oficial) on

A interiorização do ensino superior público também foi comemorada pela presidenta. “Essa grande transformação que nós temos de comemorar. Seja o que esse usurpador golpista que está no Planalto faça que ele tenta tirar de nós, tem coisa que ele  não tira de nós: a universidade do vale do Jequitinhonha”.

Dilma ainda cobrou que o Brasil “tire do mapa da história” essa “vergonha” que foi o golpe que resultou em seuimpeachment. “nós temos de reverter esse golpe, tirar do mapa da história do Brasil essa vergonha que foi esse golpe, porque desrespeitaram 54,5 milhões de brasileiros. Vamos reverter tudo de mal que fizeram por esse país”.~

Lula estará ainda hoje em Diamantina! #LulaPeloBrasil #LulaPorMinasGerais

A post shared by Partido dos Trabalhadores (@pt13_oficial) on

Por Clarice Cardoso e Mariana Zoccoli, enviadas especiais à Minas Gerais para a caravana Lula pelo Brasil, para a Agência PT de Notícias

Lula por MG: Paradas em Olhos D’Água e Couto de Magalhães

Foto: Ricardo Stuckert
Lula durante caravana Lula Pelo Brasil, em Bocaiuva, Minas Gerais
Lula durante caravana Lula Pelo Brasil, em Bocaiuva, Minas Gerais
pt.org.br