Partido dos Trabalhadores

Movimentos populares preparam ações em defesa de Lula

Mobilizações e articulações para janeiro já estão sendo articuladas por entidades como MST, CUT, CTB, Via Campesina, entre outros

Em 2017, movimentos populares realizaram diversas ações em defesa de Lula

Marcado para o dia 24 de janeiro de 2018, em Porto Alegre (RS), o julgamento em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no processo conhecido como “tríplex”, contará com fortes mobilizações dos movimentos populares.

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil (CTB), a Via Campesina e outros movimentos populares estão se articulando para marcar a data das diferentes mobilizações.

Ênio Santos, vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Rio Grande do Sul, conta os planos traçados pelos movimentos. “Estamos construindo a partir do dia 15 de janeiro brigadas nas vilas  e cidades de Porto Alegre.”

“Vamos fazer agitação e propaganda para que o povo se conscientize e venha junto para essa atividade em defesa da democracia”.

Santos conta que as pessoas já estão se organizando nas outras cidades para em caravana irem a Porto Alegre nos dias próximos ao julgamento.

Cedenir Oliveira, da diretoria estadual do MST do Rio Grande do Sul, conta que uma deliberação importante saiu do último encontro da Frente Brasil Popular do estado. “O encontro deliberou que iremos acampar em Porto Alegre para acompanhar o julgamento”.

Segundo Oliveira, o acampamento vai ocorrer na semana do julgamento e no dia 23 está prevista a realização de uma grande marcha pelas ruas da cidade de Porto Alegre.

Do Brasil de Fato