Partido dos Trabalhadores

Nota do PT na Câmara: Moniz Bandeira, um grande brasileiro

Bancada do PT na Câmara lamentou o falecimento do historiador, cientista político e escritor Luiz Alberto Moniz Bandeira, nesta sexta-feira (10)

Moniz Bandeira foi historiador, cientista político e escritor brasileiro

A Bancada do PT na Câmara dos Deputados lamentou o falecimento do historiador, cientista político e escritor Luiz Alberto Moniz Bandeira, o qual chamou de “um dos mais notáveis intelectuais brasileiros”.

“Para todos os democratas e progressistas que desejam um Brasil soberano, Moniz Bandeira deixou livros que abrem caminho para a compreensão dos desafios que o País ainda enfrenta, especialmente no atual momento, em que forças ligadas ao capital estrangeiro tentam acabar com qualquer projeto de desenvolvimento nacional autônomo”, afirma o texto.

Leia a nota na íntegra:

Nota da Bancada do PT

Moniz Bandeira, um grande brasileiro

A Bancada do PT na Câmara manifesta seu profundo pesar pelo falecimento, na sexta-feira (10), do historiador, cientista político e escritor Luiz Alberto Moniz Bandeira, um dos mais notáveis intelectuais brasileiros. Sempre alinhado à esquerda democrática, ao longo de décadas, com seu trabalho acadêmico ou pela militância política, o professor contribuiu para entendermos o Brasil, despertando a consciência de que podemos ser uma país soberano, democrático, solidário, desenvolvido, com justiça social e liberdade de expressão.

Moniz Bandeira revolucionou a maneira de vermos as relações Brasil /Estados Unidos, assim como com a Argentina, deixando obra que é referência na área de relações internacionais. Por ajudar no processo de repensar o Brasil e pela vasta produção intelectual, foi indicado ao Prêmio Nobel de Literatura pela União Brasileira de Escritores (UBE), em 2015.

Para todos os democratas e progressistas que desejam um Brasil soberano, Moniz Bandeira deixou livros que abrem caminho para a compreensão dos desafios que o País ainda enfrenta, especialmente no atual momento, em que forças ligadas ao capital estrangeiro tentam acabar com qualquer projeto de desenvolvimento nacional autônomo. Livros clássicos como “Formação do Império Americano”, “A Segunda Guerra Fria” e “A desordem mundial e o “O ano vermelho – a Revolução Russa e seus reflexos no Brasil” integram a sua farta produção intelectual.

Neste momento de dor, transmitimos à sua mulher Margot Elisabeth Bender, ao filho Egas e a todos os seus familiares nossos mais sinceros sentimentos de pesar. Moniz Bandeira, um historiador genial, um grande patriota e defensor da nacionalidade viverá para sempre em nossos corações.

Brasília, 11 de novembro de 2017.

Carlos Zarattini (PT-SP), líder do partido na Câmara Federal

 

Da Redação da Agência PT de Notícias