Carregando...
Voltar
02/08/13 - 16h2
PAC 2 vai ter investimento de R$ 19 bilhões em Santa Catarina até 2014

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) vai investir R$ 19 bilhões no estado de Santa Catarina até 2014. O anúncio foi feito pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, nesta sexta-feira (02), durante palestra no Encontro Estadual com Novos Prefeitos e Prefeitas em São José (SC).


Para Miriam Belchior, o Brasil vive um momento especial da sua história porque mudou o modelo de desenvolvimento. “Estamos crescendo, reduzindo desigualdades sociais e regionais. Em 2000, tínhamos um único motor de crescimento, as exportações. Nos últimos dez anos, criamos três outros motores: a força do nosso mercado interno; os investimentos em infraestrutura e o programa Minha Casa, Minha Vida que esquentou a construção civil, com geração de emprego, e está garantindo melhores condições de vida para milhares de famílias brasileiras”, disse.

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais (SRI), Ideli Salvatti, destacou durante o evento com prefeitos que a bancada federal do estado é a principal ligação entre as prefeituras e o governo federal, apresentando emendas de interesse das prefeituras. “Nós estamos fazendo a renda dos brasileiros crescer, e isso só é possível com a parceria com estados e todos os municípios brasileiros”, enfatizou Ideli.

Dentre os bons resultados alcançados pelos investimentos do PAC 2, Miriam Belchior destacou as rodovias que estão com obras avançadas: BR-101, BR-282 e BR-480. Para o governo federal, a ampliação da infraestrutura logística nessa região tem como objetivo aumentar a competitividade no escoamento da produção agrícola e industrial para o consumo interno e a exportação, integrando o país com o Mercosul e incentivando o turismo.

A ministra do Planejamento anunciou que, até 2014, serão construídos 13 aeroportos regionais para desenvolver a malha aeroportuária em SC. Além disso, haverá aumento da capacidade do aeroporto de Florianópolis para 10,8 milhões de passageiros ao ano.

Em energia, os destaques são as três usinas hidrelétricas do estado: Garibaldi, São Roque e Pai Querê, que, juntas, vão gerar 605 MW de energia para a região. Além disso, o PAC 2 investe na transmissão de energia elétrica com 642 Km de linhas.

Os resultados do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) também foram destacados pela ministra. Com investimentos de R$ 7,4 bilhões, o MCMV já contratou mais 100 mil unidades habitacionais no estado. Destaque para os residenciais Trentino, em Joinville, Condomínio Monte Castelo, em Chapecó e Porto Biguaçú, na cidade de Biguaçú.

O PAC 2 também investe em infraestrutura social e urbana com aporte de R$ 3,6 bilhões em obras de saneamento, abastecimento de água, urbanização de assentamentos precários, pavimentação e prevenção de áreas de risco em 233 municípios. A ministra destacou, em especial, o investimento de R$ 600 milhões para a prevenção nas áreas de risco na cidade de Itajaí.

Miriam Belchior falou ainda sobre o Regime Diferenciado de Contratação (RDC) que simplifica os processos de licitação dos governos federal, estadual e que pode ser utilizado também por todas as prefeituras brasileiras: “O DNIT realiza todas as licitações pelo RDC atualmente. Esse novo regime reduziu pela metade o tempo das licitações e o desconto nos preços está chegando a 15%”.

Entrega de máquinas

Durante o evento em Florianópolis, a ministra Miriam Belchior entregou as chaves de 35 máquinas retroescavadeiras que foram doadas para municípios da grande Florianópolis. A ação do governo federal faz parte do PAC 2 e tem como objetivo reestruturar estradas vicinais, que ligam o campo ao perímetro urbano. O programa já entregou mais de 3 mil retroescavadeiras e 1 mil motoniveladores em todo País.

(Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão)


Aumentar tamanho da letra | Reduzir tamanho da letra