Postado por Agência PT, em 26 de fevereiro de 2016 às 18:37:41

Em documento divulgado após reunião do Diretório Nacional, o Partido dos Trabalhadores apresenta propostas econômicas para um “Programa Nacional de Emergência”.

O texto apresenta 22 propostas para a superação da crise econômica e anuncia que o partido realizará, em âmbito interno, uma Conferência sobre Política Econômica, a ser realizada em breve, sob a direção da Comissão Executiva Nacional do PT.

O partido também divulgou, nesta sexta, o documento “Em Defesa da Democracia“, um texto sobre a Petrobras e a resolução sobre as eleições deste ano.

Entre as propostas da legenda para a retomada das mudanças estão uma forte redução da taxa básica de juros, o aumento do investimento público, o aumento do imposto sobre doações e grandes heranças, a adoção do imposto sobre grandes fortunas, a revitalização do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), o reajuste dos valores do Bolsa Família em 20%, a tributação de juros sobre capital próprio, a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), entre outras.

“Nossa convicção é que a saída para a crise se encontra na retomada do combate à desigualdade de renda e riqueza como princípio reitor de um segundo ciclo de desenvolvimento com inclusão social”, diz o texto.

Leia o documento “O futuro está na retomada das mudanças”, na íntegra. 

PT 36 Anos - A reunião do Diretório Nacional acontece um dia antes da festa de aniversário do PT, no Rio de Janeiro. O evento está marcado para acontecer no Armazém da Utopia e promete contar com as principais personalidades do partido, além de show do sambista Diogo Nogueira e da bateria da Portela. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já confirmou presença no evento e há a expectativa de participação da presidenta Dilma Rousseff.

A Fundação Perseu Abramo (FPA) também promoverá, nesta sexta e no sábado (27), no Rio de Janeiro, o Seminário 36 Anos de Partido dos Trabalhadores: trajetória e desafios. O presidente do PT, Rui Falcão; o presidente da FPA, Marcio Pochmann; e o presidente do PT-RJ, Washington Quaqua; abrirão o seminário, que contará com transmissão ao vivo.

As mesas discutirão os desafios das cidades, transformações do capitalismo global e os rumos das esquerdas no Brasil. Estão confirmadas as participações do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad; da professora e urbanista, Ermínia Maricato; do professor e economista, Ladislau Dowbor; da psicanalista Maria Rita Kell e do professor e economista Eduardo Fagnani, entre outros.


Por Mariana Zoccoli, da Agência PT de Notícias