Postado por Agência PT, em 26 de fevereiro de 2016 às 18:31:12

O Partido dos Trabalhadores lançou, nesta sexta-feira (26), após reunião do Diretório Nacional, realizada no Rio de Janeiro, o documento “Em Defesa da Democracia”.

O texto, proposto pelo presidente nacional do partido, Rui Falcão, também reforça a importância de defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 


“O ataque a Lula é um ataque a determinado projeto de Nação, a todo projeto de Nação que se assente na busca de justiça, liberdade, igualdade, inclusão e participação de todos”, diz o texto. 


“O ataque a Lula é uma confissão maior, pelas elites golpistas, de que conseguirão impor o retorno de uma dominação excludente através de qualquer disputa que seja pautada pelo respeito às regras do jogo democrático”, completa o documento. 

O partido também divulgou, nesta sexta, um texto com propostas econômicas para um “Programa Nacional de Emergência”, um documento em defesa da Petrobras e a resolução sobre as eleições deste ano.

No texto em defesa da democracia, o PT ressalta ser importante articular novas mobilizações que sejam “capazes de neutralizar o ódio das elites” e relembra ataques contra a trajetória vitoriosa do partido, ao longo dos últimos anos. 

“Tão extremada e raivosa é a ofensiva atual, que a própria democracia brasileira está em risco”, afirma o documento.

Leia o texto “Em Defesa da Democracia”, na íntegra.

PT 36 Anos - A reunião do Diretório Nacional acontece um dia antes da festa de aniversário do PT, no Rio de Janeiro. O evento está marcado para acontecer no Armazém da Utopia e promete contar com as principais personalidades do partido, além de show do sambista Diogo Nogueira e da bateria da Portela. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já confirmou presença no evento e há a expectativa de participação da presidenta Dilma Rousseff.

A Fundação Perseu Abramo (FPA) também promoverá, nesta sexta e no sábado (27), no Rio de Janeiro, o Seminário 36 Anos de Partido dos Trabalhadores: trajetória e desafios. O presidente do PT, Rui Falcão; o presidente da FPA, Marcio Pochmann; e o presidente do PT-RJ, Washington Quaqua; abrirão o seminário, que contará com transmissão ao vivo.

As mesas discutirão os desafios das cidades, transformações do capitalismo global e os rumos das esquerdas no Brasil. Estão confirmadas as participações do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad; da professora e urbanista, Ermínia Maricato; do professor e economista, Ladislau Dowbor; da psicanalista Maria Rita Kell e do professor e economista Eduardo Fagnani, entre outros.

Por Mariana Zoccoli, da Agência PT de Notícias